Preview only show first 10 pages with watermark. For full document please download

Momento De Inércia.mecanica Geometria

Momento de Inércia.MECANICA geometria

   EMBED

  • Rating

  • Date

    December 2018
  • Size

    170KB
  • Views

    749
  • Categories


Share

Transcript

Valter B. Dantas Momento de Inércia Momento de Inércia de um Sistema Contínuo de Partículas Como calcular o momento de inércia de uma barra retilínea de material homogêneo em relação a um eixo perpendicular à barra, passando pela sua extremidade? Sendo a barra de material homogêneo os comprimentos são proporcionais às massas, isto é, a cada elemento de massa corresponderá um elemento de comprimento. O momento de inércia da barra é a soma dos momentos de inércia de cada elemento da barra, ou seja Como calcular o raio de giração de uma barra retilínea de material homogêneo em relação a um eixo perpendicular à barra, passando pela sua extremidade? Sabemos que o raio de giração K corresponde à distância do eixo na qual devemos concentrar toda a massa para obtermos o mesmo momento de inércia, logo Como calcular o momento de inércia de uma barra retilínea de material homogêneo em relação a um eixo perpendicular à barra, passando pelo Centro de Massa? A barra poderá ser dividida ao meio sendo o seu momento de inércia a soma dos momentos de inércia de cada pedaço Como calcular o raio de giração de uma barra retilínea de material homogêneo em relação a um eixo perpendicular à barra, passando pelo Centro de Massa? Sabemos que o raio de giração K corresponde à distância do eixo na qual devemos concentrar toda a massa para obtermos o mesmo momento de inércia, logo Como calcular o momento de inércia de uma barra circular de material homogêneo em relação a um eixo perpendicular à barra, passando pelo Centro de Massa? Sendo a barra de material homogêneo os comprimentos são proporcionais às massas, isto é, a cada elemento de massa corresponderá um elemento de comprimento. O momento de inércia da barra é a soma dos momentos de inércia de cada elemento da barra, ou seja Como calcular o raio de giração de uma barra circular de material homogêneo em relação a um eixo perpendicular à barra, passando pelo Centro de Massa? Sabemos que o raio de giração K corresponde à distância do eixo na qual devemos concentrar toda a massa para obtermos o mesmo momento de inércia, logo: Como calcular o momento de inércia de uma chapa circular de material homogêneo em relação a um eixo perpendicular à chapa, passando pelo Centro de Massa? Consideremos uma chapa circular de material homogêneo dividida em faixas circulares elementares. Consideremos ainda uma faixa circular elementar de raio x, largura dx e área dS = 2π πx.dx, cuja massa é dM. 2 A área S da chapa de massa M e raio R é igual a S = πR Cada elemento de massa corresponderá um elemento de área e sendo a chapa de material homogêneo as áreas são proporcionais às massas, dM / dS = M / S >>> dM = (M / S) . dS >>> dM = M.(2π πx.dx) / (π πR2) >>> dM = (2M / R2).xdx O momento de inércia da chapa é a soma dos momentos de inércia de cada faixa elementar da chapa. Como calcular o raio de giração de uma chapa circular de material homogêneo em relação a um eixo perpendicular à chapa, passando pelo Centro de Massa? Sabemos que o raio de giração K corresponde à distância do eixo na qual devemos concentrar toda a massa para obtermos o mesmo momento de inércia, logo: Como calcular o momento de inércia de um cilindro de material homogêneo em relação a um eixo paralelo à geratriz, passando pelo Centro de Massa? Consideremos um cilindro de material homogêneo dividido em faixas circulares elementares. Consideremos ainda uma chapa circular elementar de raio R, altura dy e massa dM. O momento de inércia do cilindro é a soma (integral) dos momentos de inércia das chapas. Como calcular o raio de giração de um cilindro de material homogêneo em relação a um eixo paralelo à geratriz, passando pelo Centro de Massa? Sabemos que o raio de giração K corresponde à distância do eixo na qual devemos concentrar toda a massa para obtermos o mesmo momento de inércia, logo: Como calcular o momento de inércia de um cone de material homogêneo em relação a um eixo que passa pelo vértice e é ortogonal à base? Consideremos um cone de material homogêneo dividido em faixas circulares elementares. Consideremos ainda uma chapa circular elementar de raio x, altura dy, massa dM e volume dV. O momento de inércia do cilindro é a soma (integral) dos momentos de inércia das chapas. Como o material é homogêneo há uma proporcionalidade entre a massa e o volume com: Substituindo (2) e (3) em (1), temos: Como calcular o raio de giração de um cone de material homogêneo em relação a um eixo que passa pelo vértice e é ortogonal à base? Sabemos que o raio de giração K corresponde à distância do eixo na qual devemos concentrar toda a massa para obtermos o mesmo momento de inércia, logo: