Preview only show first 10 pages with watermark. For full document please download

Diabetes Mellitus No Idoso - Diferente Do Adulto

Diabetico

   EMBED

  • Rating

  • Date

    December 2018
  • Size

    515.8KB
  • Views

    9,628
  • Categories


Share

Transcript

Diabetes Mellitus no Idoso: diferente do adulto? Tatiana Mendes Casagrande 3º Simpósio Estadual do Idoso Belo Horizonte 21 e 22 de novembro de 2007 Importância em geriatria  prevalência e incidência c/ a idade  EUA: 20%  Brasil (60-69 anos): 17,4% 6x mais que na população mais jovem  DM no idoso é subdiagnosticada (33%) e subtratada (apenas 56% tem A1c <8%)  Importância em geriatria  25% dos idosos admitidos em ILPIs têm DM.  Cada ↑ da A1c em 1% entre 6-10% resulta em 4%, 10%, 20% e 30% de aumento do custo do paciente com DM, respectivamente. Elevação da glicemia  Glicemia de jejum  1-2mg/dl/década após os 30-40 anos.  Glicemia pós prandial  8-20 mg/dl década. Elevação da glicemia          ↑massa adiposa ↓massa magra ↓atividade física Doenças coexistentes > ingestão de carboidratos Polifarmácia Drogas hiperglicemiantes ou contra-insulínicas (CE) ↓secreção de insulina ↑ resistência periférica à insulina Etiopatogenia  Alterações metabólicas: hiperglicemia, alterações no metabolismo de lípides e proteínas.  Hiperglicemia crônica está associada a complicações micro e macrovasculares. Diagnóstico  Apesar da elevação da glicemia com a idade ser um fato reconhecido, não há critério diagnóstico específico para o idoso.  Diagnóstico por acaso em exames de rotina ou internações por outras causas. Diagnóstico    Sintomas de DM (poliúria, polidipsia e perda de peso inexplicável)+ glicemia casual > 200mg/dl. Glicemia de jejum >126mg/dl. Glicemia 2h após 75g de dextrosol >200mg/dl. valores confirmados por duas glicemias em dias diferentes Diagnóstico Dificuldade diagnóstica  Poliúria pode não ser observada no idoso. ► glicosúria no idoso ocorre com valores >220mg/dl ►glicosúria no adulto ocorre com valores >180mg/dl  Polidipsia tb pode não ocorrer ►atenuação dos mecanismos clássicos de sede Sintomas comuns  Fraqueza, adinamia, estado confusional agudo, incontinência urinária.  Limitação dolorosa de movimentação ombros: > glicação das proteínas.  Complicações infecciosas não usuais: ►otite externa maligna (Pseudomonas) ►ITU com necrose papilar assintomática dos Acompanhamento do DM Cuidado com o pé diabético Objetivos do tratamento  ↓instalação de complicações crônicas e sua progressão.  Combater a hiperglicemia aguda: cetoacidose e coma hiperosmolar, desidratação, ↑ infecções e ↑ agregação plaquetária Controle glicêmico-alvo     A1C <7% - idosos com bom estado funcional, expectativa de vida >10 anos. A1C <8% - idosos frágeis e expectativa de vida < 5 anos. ↓1% A1C – 37% decréscimo complicações microvasculares e 21% nos desfechos relacionados ao DM. Riscos: hipoglicemia, polifarmácia. Controle-alvo Tratamento  Tratamento não farmacológico ►Dieta ►Exercício físico: melhora a tolerância à glicose e ↑ sensibilidade à insulina, ↓ adiposidade visceral, minimiza perda de massa magra MUDANÇA DE HÁBITOS F T A R R A M T A A C M O E L N Ó T G O I C O Lista de Beers Insulinas  Cerca de 20% dos idosos erram a dose da insulina.  A auto-aplicação de insulina requer bom estado cognitivo, acuidade visual satisfatória, habilidade manual e ausência de tremores significativos. Insulinas      Insulina Inalável Aprovada pela ANVISA em 2007 Contra-indicações: DPOC e asma Em tabagistas ↑ risco de hipoglicemia Ação semelhante à insulina rápida, porém com ação mais prolongada. Obs: o inalador é grande e desconfortável e o ajuste da dose, mais difícil. Perspectivas futuras  Tratamento cirúrgico Hipoglicemia – Atenção!!! Apresentações atípicas  Sintomas adrenérgicos: suor, taquicardia, tremores (podem passar despercebidos no idoso).  Sintomas neuroglicopênicos: disfunção cognitiva, estado confusional agudo, convulsões.  Conclusões       O DM do idoso é diferente do adulto. Sintomas de descompensação glicêmica e hipoglicemia podem mimetizar várias patologias em idosos. Cuidado com o tratamento agressivo da glicemia e da HAS!!! Individualizar o tratamento. Evitar iatrogenia. Objetivo: manter o idoso em sua autonomia e independência o maior tempo possível. vel Fim